terça-feira, 24 de outubro de 2017

Lagoa da Ervedeira suporte à candidatura e Linhas de ação do projeto:

Fez parte do documento de suporte à candidatura submetida a 20 de maio de 2015, em resposta ao convite para apresentação de candidaturas n.º 03/2015, de 17de março de 2015
PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO E COESÃO TERRITORIAL PARA A REGIÃO DE LEIRIA NO PERÍODO 2014 -2020 .

24/10/2017
Excelentíssimo Senhor Raul Castro
Presidente da Câmara de Leiria


ASSUNTO: Lagoa da Ervedeira e o vosso Projecto sobre o Pacto para o desenvolvimento e coesão territorial para a Região de Leiria no período 2014-2020 .
Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Leiria .


Como residente no seu concelho, eu trago à sua atenção o facto de que precisamos de tomar nota sobre os últimos acontecimentos menos favoráveis relacionados com a Lagoa da Ervedeira e toda a sua zona envolvente , sabendo o Sr. Presidente da Câmara de Leiria que a Lagoa da Ervedeira nestes últimos anos , apesar de esta não figurar na lista de destinos balneares ou seja não sendo considerada zona balnear , é assim um destino de férias muito procurado no período estival para praia, banhos*, passeios e lazer. Actualmente e desde à alguns anos é um local bastante frequentado por toda a população, em geral no período de maior calor e mesmo ao longo de todo o ano .
Penso que será do conhecimento do Sr . Presidente que esta se tem vindo a a revelar com grande significado para um número considerável de visitantes e veraneantes. Este local até a muito pouco tempo foi uma zona rica em fauna e flora onde os animais e plantas e o ser humano reinavam em harmonia neste habitat natural.
Como um mero conhecedor e habitante da Zona circundante à Lagoa venho tomando e alertando ao longo de alguns anos , uma preocupação sobre a Lagoa , preocupação e alerta este que tenho vindo a dar a conhecer ás mais diversas entidades (das quais infelizmente nunca obtive qualquer resposta), sobre o perigo que esta corre e que estão a contribuir para a sua eutrofização. No fundo têm-se acumulado lodos ricos em matéria orgânica,mais do lado nascente, e areias de proveniência eólica a poente, que têm contribuído para a diminuição da sua profundidade que actualmente é de 3 mt (máximo verificado) e que desde 2002 perdeu 5 mt de altura ( muito preocupante ) .
O nível de água da Lagoa também tem vindo a diminuir , a diferença entre outubro de 2016 e outubro de 2017 esta só em um ano perdeu 1.20 mt . Este facto deverá certamente estar relacionado com a diminuição de pluviosidade nos últimos anos. Na década de 60 foram feitos, imediatamente a Norte, na Mata do Urso, vários furos para captação de água subterrâneas, o que contribuiu para a diminuição do nível de água nos poços agrícolas das imediações, podendo também ter sido afectado o nível de água da Lagoa.
E para continuar com este grande e preocupante problema para a lagoa , infelizmente devido ao incêndio do dia 15 de Outubro de 2017 que assolou a nossa querida e bela Lagoa da Ervedeira , fazendo desta um verdadeiro monte de cinzas , de onde à posterior virão a surgir consequências muito graves para todo o seu ecossistema e não só . Tragédia esta que eu citava já há muito que dia menos dia iria surgir e destruir todo o ecossistema e infraestruturas da Lagoa da Ervedeira .
Sei que esta foi uma catástrofe para todo o nosso pinhal de Leiria e infelizmente não bastando afectou as mais diversas localidades trazendo grandes prejuízos para os nossos munícipes , alguns desses danos jamais serão irreparáveis .
Muito tinha a dizer a vossa Excelência sobre algumas ideias , projectos e outros assuntos de interesse publico relacionado com a Lagoa da Ervedeira , mas espero eu poder apresentar estes um dia pessoalmente à mesa com o Sr . Presidente e o seu executivo .
Socialmente, perdemos uma geração inteira para a emigração, a maior parte da qual não regressará jamais a Portugal, porque não terão nenhuma razão económica para assim o fazer - a não ser que seja dada uma reviravolta na maneira como a nação está a ser governada e gerida , por isso Sr. Presidente Raul Castro e a finalidade desta minha carta será apenas para relembrar e referenciar o vosso Projecto para o desenvolvimento e coesão territorial para a Região de Leiria no período 2014-2020 , projecto este referente à Lagoa da Ervedeira .
Penso eu e espero que não esteja enganado , mas seria a altura do Sr. Presidente voltar a pegar neste projecto e de o voltar a apresentar pois devido ás circunstancias actuais , recentes ao acontecimento menos agradável para Lagoa seria a altura certa e própria para o dar de novo a conhecer e o fazer sair do Papel .
Um projecto que poderá ser uma realidade em prol de todos e creio eu que essa geração que emigrou certamente o agradecerá ao Sr. Presidente , caso este projecto fosse avante pois estando estes longe do "seu" ninho sempre que voltam a portugal , muitos destes emigrantes, fazem da lagoa o seu destino diário de férias !
Além do mais, como residente no seu concelho, e conhecendo a Lagoa como a " palma da minha mão" eu acredito que prosseguir com um projecto deste género será uma mais valia para a natureza e para o turismo , como vossa vossa Excelência de certo concordará comigo , o turismo na nossa zona e especificamente na zona Litoral jamais será o mesmo , trazendo algumas consequências negativas para a economia local .
Com isto me despeço referenciando apenas que na sua capacidade de Presidente eleito para o meu concelho, gostaria depois de lhe apresentar esta minha questão da qual espero obter de seguida o seu ponto de vista sobre este assunto tão sério.
Gostaria e para acabar pedindo-lhe que por favor não se esqueça que a Lagoa é um marco histórico não só de Leiria , mas sim de Portugal os seus 870 anos de historia são mais que uma razão para que esta jamais seja esquecida e abandonada.
Aguardando uma resposta de Vossa Excelência estando certo de que este assunto vai merecer a atenção de V. Ex.a, apresento os mais respeitosos cumprimentos
Atenciosamente,
Virgilio Cruz



PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO E COESÃO TERRITORIAL PARA A REGIÃO DE LEIRIA NO PERÍODO 2014-2020
Lagoa da Ervedeira
Linhas de ação do projeto:
Estudos sobre o funcionamento ecológico e hidrogeológico da Lagoa, concessão e implementação de medidas e soluções conducentes à sua sustentabilidade (melhoria da qualidade da água, combate à eutrofização e definição de usos, atividades e capacidades de carga);
Reabilitação, readaptação e colmatação de mobiliário, sinalética e informação, equipamento recreativo e estruturas existentes;
Criação de circuito de manutenção na envolvente à lagoa e ampliação e fecho (circular) do percurso pedonal e interpretativo;
Alteração do traçado da estrada, com trajeto por detrás da Casa do Guarda, com vista à pedonalização da área de recreio principal;
Reabilitação paisagística e ambiental da Lagoa e da sua envolvente e implementação das soluções resultantes do estudo;
Reabilitação da antiga casa do guarda e respetiva autonomização energética através de painéis solares;
Criação de uma zona balnear, a implementar caso este uso seja viabilizado pelo estudo (valor para 2 piscinas biológicas públicas flutuantes);
Monitorização da água, solo e biodiversidade, capacitação e formação de trabalhadores da administração local para monitorizar, divulgação, comunicação e implementação de medidas de correção;
Produção de material e ações de divulgação e informação, incluindo um Regulamento;
Aquisição e instalação de equipamento de vigilância balnear, a implementar caso o uso balnear seja viabilizado pelo estudo;
Implementação de um parque de campismo rural;


ID | 18. Lagoa da Ervedeira

Fez parte do documento de suporte à candidatura submetida a 20 de maio de 2015, em resposta ao convite para apresentação de candidaturas n.º 03/2015, de 17de março de 2015
PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO E COESÃO TERRITORIAL PARA A REGIÃO DE LEIRIA NO PERÍODO 2014 -2020
Enquadramento Regulamentar:
Portaria n.º57-B/2015 de 27 de fevereiro, secção 17, artigo 114º, número 1, alínea b), subalínea i), ii),
iii) e vi):
b) Património Natural:
i) Criação e requalificação de infraestruturas de apoio à valorização e visitação de Áreas Classificadas, bem
como outras áreas associadas à conservação de recursos naturais, incluindo sinalética, trilhos, estruturas
de observação e de relação com a natureza, unidades de visitação e de apoio ao visitante, rotas
temáticas, estruturas de informação, suportes de comunicação e divulgação;
ii) Organização de iniciativas de comunicação, informação e sensibilização associadas à proteção e
conservação da natureza;
iii) Programas e ações de desenvolvimento do turismo associado à natureza, incluindo conteúdos digitais,
plataformas digitais e planos de marketing específicos, assentes nos recursos naturais e direcionados para
o reforço da visibilidade, interna e externa, das Áreas Classificadas e da região, em articulação com a
conservação desses recursos;
vi) Desenvolvimento de infraestruturas verdes, em meio urbano ou rural, incluindo o estabelecimento de
corredores ecológicos, de forma a assegurar a proteção e, quando relevante, a reposição dos serviços dos
ecossistemas, incluindo a fruição.
7 | Programa Regional de Proteção Ambiental
15 | Programa de Diversificação de Oferta Turística
NATUREZA E CARACTERÍSTICAS
Linhas de ação do projeto:
Estudos sobre o funcionamento ecológico ehidrogeológico da Lagoa, conceção e implementação
de medidas e soluções conducentes à sua sustentabilidade (melhoria da qualidade da água,
combate à eutrofização e definição de usos, atividades e capacidades de carga);
Reabilitação, readaptação e colmatação de mobiliário, sinalética e informação, equipamento recreativo
e estruturas existentes;
Criação de circuito de manutenção na envolvente à lagoa e ampliação e fecho (circular) do percurso
pedonal e interpretativo;
Alteração do traçado da estrada, com trajeto por detrás da Casa do Guarda, com vista à pedonalização
da área de recreio principal;
Reabilitação paisagística e ambiental da Lagoa e da sua envolvente e implementação das
soluções resultantes do estudo;
Reabilitação da antiga casa do guarda e respetiva autonomização energética através de painéis solares;
Criação de uma zona balnear, a implementar caso este uso seja viabilizado pelo estudo (valor para 2
piscinas biológicas públicas flutuantes);
Monitorização da água, solo e biodiversidade, capacitação e formação de trabalhadores
da administração local para monitorizar, divulgação, comunicação e implementação de medidas
de correção;
Produção de material e ações de divulgação e informação, incluindo um Regulamento;
Aquisição e instalação de equipamento de vigilância balnear, a implementar caso o uso balnear seja
viabilizado pelo estudo;
Implementação de um parque de campismo rural;
Objetivos:
Criação e requalificação de infraestruturas de apoio à valorização e visitação de Áreas Classificadas, bem
como outras áreas associadas à conservação de recursos naturais, incluindo sinalética, trilhos, estruturas
de observação e de relação com a natureza, unidades de visitação e de apoio ao visitante, rotas
temáticas, estruturas de informação, suportes de comunicação e divulgação
Ações de desenvolvimento do turismo associado à natureza;
Informação e sensibilização associadas à proteção e conservação da natureza;
Promover a adaptação às alterações climáticas e da prevenção e gestão de riscos;
Proteção, reabilitação e valorização da Lagoa e da biodiversidade e promoção de sistemas de serviços
ecológicos, a eficiência dos recursos e infraestruturas verdes;
Conservação, proteção, promoção e desenvolvimento do património natural e cultural;
Apoio à regeneração física, económica e social das comunidades desfavorecidas em zona rural assim
como promoção de emprego e atividades económicas complementares;
Conservação, gestão, ordenamento e conhecimento da biodiversidade, dos ecossistemas e dos recursos
geológicos.
Resultados esperados:
Preservação do Património Natural;
Conhecer para preservar;
Aumento de resiliência do território. Aumento da biodiversidade. Mitigação de riscos (poluição e
segurança de bens e pessoas, nomeadamente prevenindo acidentes balneares graves);
Aumento do consumo final bruto de energia associado a fontes de energia renováveis; Diversificar
fontes de energia; autonomia energética do sítio;
Aumento do número de serviços ecossistémicos e socioeconómicos prestados pelo espaço;
Dotação do território com condições para a prática de ecoturismo;
Exploração económica de novas ideias e criação de emprego;
Aumento dos rendimentos e condições de vida da população rural da zona envolvente;
Turismo da Natureza.
PROMOTOR
Município de Leiria
ESCALA/IMPACTO
Território da CIM X
Supralocal
Local
FONTE DE FINANCIAMENTO INVESTIMENTO TOTAL (estimado)
PACTO PARA O DESENVOLVIMENTO E COESÃO TERRITORIAL PARA A REGIÃO DE LEIRIA NO PERÍODO 2014 -
2020
Programa Operacional Regional do Centro
(FEDER)
958.000,00€
OBJETIVOS
Promover a valorização do património cultural e natural, enquanto instrumentos de
sustentabilidade dos territórios designadamente através da sua valorização turística.
ESTADO DE MATURAÇÃO
Ideia Projeto X Em execução
PERÍODO DE EXECUÇÃO


Data de arranque 2016 - É pena que este projeto de veras muito importante para a Lagoa Da Ervedeira e todo o publico em geral , este não sair do "papel" , esperamos que estejam atentos á este pequeno "paraíso" sendo uma mais valia para a vertente turística ambiental . 

Sem comentários:

Enviar um comentário